Category Archives: citações

Oh! Darling

Oh, darling. Please believe me. I’ll never do you no harm. Believe me when I tell you, I’ll never do you no harm. Oh, darling. If you leave me, I’ll never make it alone. Believe me when I beg you, Don’t ever leave me alone. When you told me You didn’t need me anymore, Well, […]

Paixão

Teu! Todo teu Minha! Toda minha Juntos essa noite Quero te dar todo meu amor… Toda! Minha vida (siiiiimm) Eu te procurei (nananananá) Hoje sou feliz Com você que é tudo O que sonhei… Oooohhhh! Eu te amo! Oooohhhh! Eu te amo meu amor Oooohhhh! Eu te amo! E o meu sangue ferve Por você…(2x) […]

Expectativas

Eu preciso ser feliz e minha felicidade, por exemplo é experimentar o máximo de prazer sexual. Minha expectativa é que você continue fazendo as coisas que me fazem feliz na cama. O homem, por exemplo, já diz: “Eu espero ser rico, e você, com sua generosidade e dinheiro, faz de mim um homem rico”. Eis […]

As ficções

quanto menos os homens conhecem a natureza, mais facilmente podem multiplicar suas ficções, tais como árvores que falam, homens que instantaneamente se transformam em pedras ou em fontes, espectros que aparecem nos espelhos, o nada que vem a ser alguma coisa, mesmo deuses transformados em animais ou em homens e infinitas coisas desse gênero. [§ […]

A dificuldade de se libertar

um escravo que gozava de uma liberdade imaginária, quando começa a suspeitar de que sua liberdade é apenas um sonho, teme ser despertado e conspira com essas ilusões agradáveis para ser mais longamente enganado, [§ 13] RENÉ DESCARTES. Primeira Meditação: Das Coisas que se Podem Colocar em Dúvida. In: Meditações: concernentes à primeira filosofia nas […]

Datas

É, com efeito, a partir dos anos 1775–1795 que desaparece a velha articulação dos três ou quatro reinos; [p. 305] MICHEL FOUCAULT. A organização dos seres. Seção 3. In: Os limites da representação. Capítulo 7. In: As palavras e as coisas: Uma arqueologia das ciências humanas. Tradução de ANTÓNIO RAMOS ROSA. Lisboa: Portugália editora, 1966.

As coisas que não vemos

[…] when Men, so instructed, are grown up, and reflect on their own Minds, they cannot find any thing more ancient there, than those Opinions, which were taught them, before their Memory began to keep a Register of their Actions, or date the time, when any new thing appeared to them; and therefore make no […]

Dilema feminino

De que modo vou abrir a janela, se não for doida? Como a fecharei, se não for santa? ADÉLIA PRADO.

Sobre a lógica

Que a Lógica tenha seguido desde os tempos mais remotos esse caminho seguro depreende-se do fato de não ter podido desde Aristóteles dar nenhum passo atrás, desde que não se considere melhorias a supressão de algumas sutilezas dispensáveis ou a determinação mais clara do exposto, coisas pertencentes mais à elegância do que à segurança da […]

De frente pro crime

Tá lá o corpo Estendido no chão Em vez de rosto uma foto De um gol Em vez de reza Uma praga de alguém E um silêncio Servindo de amém… O bar mais perto Depressa lotou Malandro junto Com trabalhador Um homem subiu Na mesa do bar E fez discurso Prá vereador… Veio o camelô […]