Teoria e prática

Para Bruno e Érika

[…] Os homens têm por hábito, em todos os casos em que reconhecem alguma semelhança entre duas coisas, julgar as duas a um só tempo, mesmo no ponto em que elas diferem, aplicando‐lhes o que reconheceram como verdadeiro de uma delas. É assim que fazem más aproximações entre as ciências, que são inteiramente baseadas no conhecimento intelectual, e as artes, que exigem certa disposição prática do corpo. […] [p. 1–2]

RENÉ DESCARTES. Regra I. p. 1–4. In: Regras para a orientação do espírito. Tradução de Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 1999. (Clássicos)

Comente

%d blogueiros gostam disto: