O reflexo dos pais

[…] Quando nossos filhos têm por volta de dois anos e falo na condição de pai de cinco filhos — verificamos que começam a refletir de volta todas as nossas pequenas mesquinharias e maldades secretas; aquelas que procuramos esconder deles, dos outros e de nós mesmos. Eles se tornam o espelho secreto daquilo que somos. Nada enraivece tão prontamente os pais quanto o reflexo de seus defeitos nos filhos. Aí, gritamos e esbravejamos: “Não seja o que eu sou. Seja o que eu digo que você deve ser!” […]

JOSEPH CHILTON PEARCE. Ensinamos o que somos: preocupar‐nos com nossos filhos é preocupar‐nos com nós mesmos. In: Tesão: prazer & anarkia. São Paulo, Grande ABCD e Campinas — SP, Rio de Janeiro e Visconde de Mauá — RJ, Belo Horizonte — MG, Curitiba — PR e Porto Alegre — RS. n. 4. dez. 2007.

Comente

%d blogueiros gostam disto: